Da Literatura e da Cultura

19,50 

As tradições revestem-se de um valor simbólico que as torna essenciais à identidade, intelectual e afetiva, das comunidades e das instituições. E da tradição universitária, conscientemente assumida, que, na altura em que os seus mais eminentes Professores se retiram da atividade docente, os colegas e os discípulos que com ele tiveram ocasião de privar e aprender lhes manifestem o seu reconhecimento. Fazem-no apresentando ensaios e textos que de algum modo deem a quem os lê uma imagem não só do homenageado, mas também dos campos que acompanharam a sua investigação e interesses académicos e intelectuais, e que, por esse mesmo motivo, lhe podem ser dedicados. A ideia de prestar este tributo ao Professor Doutor António Machado Pires surgiu ao Departamento de Línguas e Literaturas Modernas na ocasião devida, há já alguns anos; vicissitudes várias, no entanto, não permitiram que a iniciativa, em que outros colegas trabalharam também com empenho igual ao nosso, conseguisse alcançar os seus objetivos. Sai agora o almejado livro, em que se notarão certamente algumas ausências que não foi possível evitar, mas que constitui uma sincera e imperiosa homenagem ao Professor e ao homem de cultura que tem dedicado à Universidade o seu rigor e projetos.

Coordenação: Maria do Céu Fraga, Maria Madalena M. C. Teixeira da Silva, Gabriela Funk

Em stock

DETALHES DO PRODUTO

Additional information

ISBN

978-989-735-099-3

Edition

01 – 2016

Language

Português

Bookbinding

Capa mole

Pages

486

Publisher

Letras Lavadas

SOBRE O AUTOR

António Machado Pires

Nasceu em 1942, em Angra do Heroísmo, e faleceu em 2022, em Ponta Delgada. Licenciado em Filologia Românica, na Faculdade de Letras de Lisboa, onde leccionou e foi assistente de Vitorino Nemésio, de Lindley Cintra e de Jacinto Prado Coelho. Doutorou-se em 1979 com uma tese obre a ideia de decadência na Geração de 70 (séc. XIX). Escreveu e publicou (livros, artigos, ensaios e conferências) sobre Alexandre Herculano, Antero de Quental, Eça de Queirós, Oliveira Martins, Raúl Brandão, diversa problemática do séc. XIX, Vitorino Nemésio, Sebastianismo, questões universitárias, etc. Foi Reitor da Universidade dos Açores (que instalou) e da qual foi Professor Catedrático Aposentado. Fez conferências em universidades do Brasil (Bahia, Santa Catarina), da Bélgica (Gant, Bruxelas), da Alemanha (Trier, Bona,Achen), dos E.U.A. (S.M.U., Brown, Yale), de Inglaterra (Bristol) e da Espanha (Canárias, La Laguna). Orientou teses (doutoramento e mestrado) em Cultura e Literatura Portuguesas. Pertenceu ao I.N.I.C. e ao Conselho Editorial da Imprensa Nacional/ Casa da Moeda, onde dirigiu a publicação das obras completas de Vitorino Nemésio. O seu Livro Luz e Sombras no Século XIX em Portugal ganhou o prémio PENCLUB – Ensaio. Em 2014, publicou Páginas sobre a Açorianidade (Letras Lavadas Edições) e fez uma série de doze programas de televisão sob o título “Açorianidade” (com convidados). Em 2015, publicou Machado Pires, Memórias e Reflexões, pensamentos dos últimos vinte e cinco anos.

Mais livros Letras Lavadas

Também pode gostar

You may also like…

Outras Sugestões