Nem Sempre a Saudade Chora

14.00

Nem Sempre a Saudade Chora

Ao longo dos séculos, o nosso arquipélago tem sido porto de partidas e a emigração, principalmente—para o Brasil, os Estados Unidos, o Canadá e as Bermudas—marcou não só os que das ilhas saíram para terras do Novo Mundo, e lá plantaram raízes, semearam os nossos costumes e as nossas tradições, comungaram de outras culturas, dissemelhares e estranhas, transformando-os em outros seres humanos, em açorianos diferentes, em açorianos com hífens (açor-americanos, açor-canadianos, etc.), mas também marcou os que nas ilhas ficaram.

Autor: Diniz Borges

Em stock

Autores

Diniz Borges

Nasceu na Praia da Vitória, ilha Terceira, Açores. Com 10 anos de idade emigrou para os Estados Unidos com os seus pais. Tem uma licenciatura da Chapman Univeristy e um mestrado em literatura étnica dos Estados Unidos da Califórnia State University, Dominguez Hills. Foi, durante 22 anos, professor na escola secundária Tulare Union High School, exercendo o cargo de diretor do departamento de línguas na mesma escola. É neste momento professor na Califórnia State University em Fresno e no College of the Sequoias em Visalia, na Califórnia. É colaborador de vários jornais nos Açores e de jornais de língua portuguesa nos EUA e no Canadá. Coordena a página literária Maré Cheia do jornal Tribuna Portuguesa, moderador do programa televisivo Os Portugueses no Vale, moderador do podcast PALITICUS e colaborador de várias rádios de língua portuguesa nos EUA. Está na diretoria de várias organizações incluindo a PALCUS, LAEF, Tulare-Angra Sister City Foundation e presidente da CPAC – Califórnia Portuguese-American Coalition. É cônsul honorário de Portugal em Tulare. Autor de vários livros dedicados a analises políticas e culturais sobre os EUA e as nossas comunidades, tem traduzido e publicado poesia, ficção e ensaios de português para inglês. É diretor-fundador do recém-criado Portuguese Beyond Borders Institute (Instituto Português Além-Fronteiras) na universidade estadual da Califórnia em Fresno, onde está inserido o Azorean Diaspora Project. Tem sido homenageado pelo seu trabalho no ensino de línguas e ativismo cultural na comunidade da Califórnia por autoridades portuguesas e americanas, incluindo entre outras: Professor do Ano da Califórnia pela Associação de Professores de Línguas Estrangeiras deste estado (CLTA) e a insígnia autonómica da Assembleia Regional dos Açores.

Mais Livros Letras Lavadas

Informação adicional

ISBN

978-989-735-297-3

Edição

2020

Idioma

Português

Encadernação

Capa mole

Editora

Letras Lavadas