Homens Livro

22,00 

Sem a pretensão de ser um relato histórico ou a descrição cronológica de eventos ocorridos durante o seu período de funcionamento, Homens Livro é o apelo à memória individual e coletiva das Bibliotecas Itinerantes Gulbenkian. Implementada na segunda metade do século anterior, esta importante valência alterou significativamente o panorama cultural de um Portugal obscuro e ensimesmado, oferecendo às populações o acesso ao conhecimento por via dos livros e da leitura.

Através de documentos textuais e fotográficos, pertencentes aos acervos pessoais dos bibliotecários itinerantes Bento Ramires e Carlos Marta – únicos ainda em atividade que transitaram desse período -, de um conto do escritor Rui Guedes, também ele bibliotecário itinerante, de uma série de três entrevistas a antigos encarregados de biblioteca – do Continente, Açores e Madeira -, realizadas pela escritora Patrícia Carreiro, e de um documento inédito da autoria de Armando Carmelo, encarregado da Biblioteca Itinerante Gulbenkian nº33 – no Redondo -, a Letras Lavadas, responsável pela edição deste trabalho literário, permite ao leitor uma perspetiva intimista dos laços estabelecidos entre as diferentes franjas da sociedade e estes icónicos veículos.

O livro conta ainda com uma nota introdutória da Presidente cessante do Conselho de Administração da Fundação Calouste Gulbenkian, Dra. Isabel Mota, realçando factual e estatisticamente o papel desempenhado por este serviço na comunidade desde a sua criação em 1958, até à sua extinção em 2002.

——-
Coordenação: Patrícia Carreiro

DETALHES DO PRODUTO

Informação adicional

Dimensões (C x L x A) 22,5 × 22,5 × 1,7 cm
ISBN

978-989-735-398-7

Edição

2022

Idioma

Português

Encadernação

Capa dura

Editora

Letras Lavadas

SOBRE O AUTOR

Autores:

Patrícia Carreiro

Formada em Comunicação Social e Cultura, pela Universidade dos Açores, Patrícia Carreiro tem como paixão os livros. Já escreveu e publicou os livros A Distância que nos Uniu, Amizade a branco e preto, O fio perdido, Os limites do coração e Açores e uma caça ao sonho americano.

Enquanto jornalista já passou pela RDP e RTP Açores, Açoriano Oriental, Expresso das Nove, JornalDiário.com, Correio dos Açores, Atlântico Expresso e Açorianíssima.

Foi representante da Chiado Editora e da Pastelaria Studios Editora nos Açores.

Atualmente, é Diretora da Livraria Letras Lavadas, parte integrante do Grupo Nova Gráfica, e Diretora Editorial e jornalista da 9idAzoresNews.

 

Carlos Alberto Marta Ferreira

Fez o seu percurso académico (História, História da Arte e Ciências Documentais) na Universidade de Coimbra.

Bibliotecário itinerante desde 1981, iniciou-se profissionalmente na Fundação Calouste Gulbenkian. Hoje é responsável pelo Departamento Cultural e pela Biblioteca Itinerante da Fundação ADFP de Miranda do Corvo.

Quatro décadas a percorrer montes e vales, promovendo a leitura e combatendo medos, permitiram um conhecimento claro do território e uma interação profunda com a comunidade que serve.

Director de programas da Rádio Dueça de 1986 a 2005.

É um dos fundadores do LLD – “Livros, leitura, debate”, grupo que pretende debater ideias no âmbito da promoção do livro e da leitura, envolvendo os diferentes intervenientes nesta área.

Faz parte da curadoria da Exposição temática itinerante “Bibliotecas Itinerantes – Lugares de Futuro”.

 

 Rui Guedes

É o responsável pelo Serviço de Biblioteca Itinerante (Bibliomóvel) da Biblioteca Municipal de Penafiel desde abril de 2002. É autor dos livros infantis “Ri o Joaquim com cócegas assim…” (2016) e “Ao fundo da minha rua… 3 contos” (2017), ambos editados pela Letras & Coisas. Em 2020, viu lançado o seu primeiro trabalho literário para o público adulto, intitulado “Traço contínuo”, publicado pela Editorial Novembro. Mediador e promotor de leitura, dinamiza atividades em escolas básicas, jardins de infância, instituições de solidariedade social (idosos, deficientes e vítimas de violência doméstica) e bairros sociais. É, também, voluntário na CULTIV – Associação de Ideias para a Cultura e Cidadania, participando em iniciativas de inclusão através da arte em estabelecimentos prisionais.

 

 

 

António Bento Nico Ramires 

Estudou geografia e ciências documentais na Universidade de Évora, desenvolve no concelho de Redondo um projeto de alfabetização, Educação Sénior ES+, com a Biblioteca Itinerante de Redondo BIR, num território de baixa densidade, promovendo a leitura a escrita e a oralidade, numa ligação próxima com as comunidades locais, recolhendo e partilhado os saberes que só o tempo sabe contar, fundindo a biblioteca com a paisagem. Na Fundação Calouste Gulbenkian desempenhou funções de encarregado de biblioteca Itinerante em Tavira, Moura e Redondo. Cofundador do grupo livros leitura debates e coautor da obra Homens Livro.

Também pode gostar

Outras Sugestões