Atenção ao Intervalo entre o Caos e o Comboio

12,00 

Atenção ao Intervalo entre o Caos e o Comboio

O nome deste livro é um pequeno jogo de palavras com um anúncio que se lê e ouve numa das principais estações do metropolitano de Lisboa, a do Marquês. O aviso real diz “atenção ao intervalo entre o cais e o comboio”. Ao autor pareceu-lhe que, se trocássemos “cais” por “caos”, aumentávamos exponencialmente o âmbito do alerta, transformávamos-lo numa espécie de grande advertência existencial. Vivemos entre o caos de todas as possibilidades e solicitações, num mundo com cada vez mais notificações e menos referências, e a ordem maquinal de comboios, relógios, horários e outras rotinas que nem questionamos. Mas, se atentarmos ao intervalo entre uma coisa e outra, podemos encontrar a poesia, o fascínio, o deslumbre. E não ser esmagados nem pelo comboio, nem pelo caos.

Autor: Alexandre Borges

Mais livros Letras Lavadas

 

Em stock

DETALHES DO PRODUTO

Informação adicional

Dimensões (C x L x A) 24 × 16 × 1,3 cm
Edição

2020

Idioma

Português

Encadernação

Capa mole

Editora

9 Poesia

Pedido Especial

Com autógrafo do autor, Sem autógrafo do autor

SOBRE O AUTOR

ALEXANDRE BORGES

Alexandre Borges é um escritor e argumentista natural de Angra do Heroísmo (1980). Publicou Todas as Viúvas de Lisboa (Quetzal, 2009), Histórias Secretas De Reis Portugueses (Casa das Letras, 5ª edição) e O Boato – Introdução Ao Pessimismo (Companhia das Ilhas, incluído no Plano Regional de Leitura dos Açores), entre outros. Assinou, como autor ou argumentista, programas de televisão como “Zapping”, “Equador”, “Grandes Livros”, “A Arte no Tempo da Sida”, “Brainstorm”, “Na Corda Bamba”, “A Rede” ou “Mal-amanhados – Os Novos Corsários das Ilhas”. Foi editor de cultura de A Capital, crítico de cinema do i e é colaborador habitual do Observador. Este é o seu segundo livro de poesia.

 

 

 

 

Também pode gostar

Também pode gostar…

Outras Sugestões