Vivências

18,00 

Vivências

Aníbal Raposo oferece­‑nos uma alargada e profundamente humana reflexão sobre o que é a vida, a poesia e os desígnios do nosso caminhar – os seus, em particular, naturalmente, mas igualmente os de qualquer homem ou mulher sujeitos ao tempo e às vicissitudes da existência. Um livro a ler e a apreciar com gosto.

Paula de Sousa Lima

——

Autor: Aníbal Raposo

 

Em stock

Partilhe nas suas redes:

DETALHES DO PRODUTO

Informação adicional

Dimensões (C x L x A) 20,5 × 14,5 × 3,5 cm
ISBN

978-989-735-425-0

Edição

2023

Idioma

Português

Encadernação

Capa dura

Páginas

370

Editora

Letras Lavadas

SOBRE O AUTOR

Aníbal Raposo

Aníbal Duarte Raposo, nasceu na freguesia de Relva, concelho de Ponta Delgada, ilha de S. Miguel, Açores, a 5 de dezembro de 1954. Foi gestor de empresas, engenheiro mecânico e é artista por vocação. Poeta, pintor, e cantautor faz parte de uma geração que nos últimos quarenta anos renovou a música açoriana. Está representado em discografia diversa sendo de salientar os seguintes trabalhos a solo: “Maré cheia” editado no final de 1999; “A palavra e o canto” editado em abril de 2006; “Rocha da Relva” editado a 2 de agosto de 2013; “Mar de Capelo” editado em 2017; “Falas & Afetos” editado no final de 2021 e “Luz do Tempo” editado em 2022. É membro da Sociedade Portuguesa de Autores desde 1996. A sua música tem difusão regular nas rádios e TV do arquipélago. Em 2009 e 2013 participa nas antologias de poetas contemporâneos intituladas “Entre o sono e o sonho” da Chiado Editora e em 2009 na II Antologia das Noites de Poesia de Vermoim. Edita, nesse mesmo ano, o livro de poemas “Voos da Minha Fajã”. A 5 de junho de 2017 foi agraciado pela sua obra artística com a Insígnia Autonómica de Reconhecimento pela Assembleia Regional dos Açores, na presença de Sua Excelência o Presidente da República. Esta condecoração distingue “os atos ou a conduta de excecional relevância de cidadãos portugueses ou estrangeiros que valorizem e prestigiem a Região no País ou no estrangeiro, que contribuam para a expansão da cultura açoriana ou para o conhecimento dos Açores e da sua história ou que se distingam pelo seu mérito literário, científico, artístico ou desportivo”.

 

Também pode gostar

Adicione aqui o texto do seu título

Outras Sugestões