Frente e Verso

16,00 

Em stock

FRENTE E VERSO – CONTOS ACERCA DO MAL • POEMAS ACERCA DA MÁGOA.

Estava ela no quarto de banho, lavara o cabelo, começara a enxugá-lo, entrou ele, olhou-a com o rancor costumeiro, estava a remastigar a alvura do oitavo filho, não só alvo como loiro e de olhos verdes, agarrou na navalha da barba, ela cedeu-lhe espaço, e, súbita e abruptamente, ele agarrou-lhe na mão direita, destacou-lhe o indicador, disse: nunca mais me vais apontar esse dedo, nunca mais, ouviste? garanto. Ela ainda murmurou que jamais lhe apontara o indicador, era verdade, mas devia ele sentir o dedo dela a indicar-lhe os muitos maus tratos, a desafeição pelos filhos, os olhos dele tomaram um brilho mau, ela tentou encolher-se, com lesteza ele cortou-lhe o indicador direito, depois deixou cair a navalha.

————

Autora: Paula de Sousa Lima

 

 

Partilhe nas suas redes:

DETALHES DO PRODUTO

Informação adicional

Dimensões (C x L x A) 23 × 16 × 1,8 cm
ISBN

978-989-735-518-9

Edição

Março de 2024

Idioma

Português (Este livro não segue o Acordo Ortográfico de 1990)

N.º Páginas

230

Encadernação

Capa mole

Editora

Letras Lavadas

SOBRE O AUTOR

Paula de Sousa Lima

Paula Margarida da Silva de Sousa Lima nasceu em Lisboa, filha de pais açorianos, e vive nos Açores desde os seis anos, com uma passagem por Moçambique. É licenciada em Línguas e Literaturas Modernas e mestre em Literatura Portuguesa. Lecciona Português no Ensino Secundário, tendo já leccionado também no Ensino Superior. Faz parte da Comissão Coordenadora do Plano Regional de Leitura. É co-autora de uma obra de gramática e autora de sete romances, Crónica dos Senhores do Lenho, Variações em Dor Maior, Tempo Adiado, Os Últimos Dias de Pôncio Pilatos, Mas Deus não Dá Licença que Partamos, O Paraíso (finalista do Prémio LeYa) e Os Velhos; de dois livros de contos, Pretérito quase Perfeito e Outros Contos e O Outro Lado do Mundo (Prémio Daniel de Sá); de dois livros de poesia, Quando Eu Mover a Sombra das Montanhas e Correspondência (co-autoria com Leonardo Sousa); e um livro de crónicas, Penso, logo escrevo. Tem, ainda, diversas publicações em revistas e colectâneas, de que se destacam as revistas Neo, Insulana, TranseAltântico e Grotta, e as colectâneas Avenida Marginal, Viagens e Calipso. Coordenou a obra Prosas às Quartas, colectânea que reúne texto produzidos num Curso de Escrita Criativa que dinamizou. Várias das suas obras fazem parte da lista de obras recomendadas pelo Plano Regional de Leitura.

Também pode gostar

Outras Sugestões